Roteiro cultural por Lisboa: o que você não pode perder nesta capital portuguesa decadente e ao mesmo tempo vibrante

Roteiro cultural por Lisboa: o que você não pode perder nesta capital portuguesa decadente e ao mesmo tempo vibrante

By : | 0 Comments | On : maio 18, 2014 | Category : Lisboa, Viagem Gourmet

Captura de Tela 2014-05-18 às 20.53.29

Portugal, Lisboa.

por Diogo Sabido

Captura de Tela 2014-05-18 às 20.53.54

Parece suja, parece decadente e realmente é assim. A capital de Portugal apesar do urbanismo e arquitetura histórica meio puídos é uma cidade com ritmo moderno e vibrante. Depois de um tempo você percebe que faz parte da graça da cidade esse “estranhamento” do moderno com o velho. É uma mistura de Salvador com o Rio de Janeiro com Ouro Preto só que mais antigo e feito com mais capricho.

No verão é muito quente de dia e fresco à noite. No inverno é friozinho de dia e muito frio a noite. Não neva. Chove pouco.

A cidade tem muitos morros – use tênis

 Não é a capital mais segura da Europa, mas é SUPER segura.

em Lisboa você encontra todos os estereótipos do português: nervosinho, meio ríspido mas são pessoas muito solícitas e muito educadas.

roteiro lisboa

Chegando em Lisboa

chegando no aeroporto a melhor forma de ir ao centro da cidade (que fica há uns 15 km do centro)  é de táxi. Evitar os táxis com corrida pré paga. No segundo andar do aeroporto basta sair pela entrada principal e pegar um no ponto. Até o centro pelo taxímetro dá uns 15 euros no máximo.

A cidade tem 3 milhões de habitantes, a parte turística pode ser toda feita de metrô, bonde (eléctrico) ou a pé(tem que estar animado, a cidade tem muitos morros). O bilhete do elétrico é vendido em máquinas dentro do bonde, e só aceita moedas. O bonde pára em todos os pontos, não precisa fazer sinal nem solicitar a parada.

Muitas atrações fecham na segunda feira – atenção

Melhor lugar para ficar em Lisboa:

Captura de Tela 2014-05-18 às 20.53.48

1º Chiado, é um bairro antigo revitalizado. Hotéis perto do metrô facilitam a vida. A melhor noite de Lisboa é nesse bairro, bons restaurantes, tascas e bares. Dá pra andar a pé à noite sem nenhum medo, inclusive porque é muito cheio.

2º Baixa, é o bairro histórico. É o lugar com o melhor transporte, todas as linhas de metrô e bonde passam por ele. Mas é muito turístico, maus restaurantes, maus shows de fado, tudo “pega-turista”. De noite é o único bairro menos seguro da cidade.

Melhor lugar para comer:

Qualquer tasca, é muito bom e barato. O vinho da casa é quase sempre bom.

Solar dos Presuntos – Rua das Portas de Stº Antão, 150

Obs.: todo restaurante serve uns petiscos quando você senta. Eles só cobram o que for consumido (serviram 3 pães e comeu 1 – cobra 1)

Onde ir:

Em 3 dias no máximo dá pra conhecer a cidade sem pressa nem correria

primeiro dia:

roteiro em lisboa

Mosteiro dos Jerónimos

Belém – Elétrico 15E – sugiro sempre começar por lá, é o Bairro mais afastado, onde ficam as principais atrações da cidade (o checklist obrigatório já fica resolvido):

  • Mosteiro dos Jerónimos – imperdível
  • Torre de Belém – imperdível
  • Padrão dos Descobrimentos
  • Confeitaria Pastel de Belém – onde foi inventado o tal

à tarde: Baixa é o caminho de volta de Belém (volta pelo elétrico 15E) – bairro mais antigo da cidade construído para substituir a cidade destruída por um terremoto em 1780

  • Terreiro do Paço (Praça do Comércio)
  • andar meio sem rumo pelas ruinhas e praças planejadas do bairro
  • Confeitaria Nacional
  • Elevador de Santa Justa – no final da tarde subir no último andar – tem a vista mais bonita da cidade (se o dia estiver limpo realmente compensa)

segundo dia:

roteiro cultural lisboa

Café A Brasileira

Chiado/ Bairro Alto/ Estrela (bairros revitalizados e mais charmosos da cidade), nesses bairros estão as melhores tascas (restaurantes sem muita pretensão mas sempre muito bons) os melhores shows de fado também são nas tascas (obs.: apresentação de fado é só pra falar que foi…)

  • Igreja do Carmo
  • Basílica da Estrela
  • Café A Brasileira (tirar foto com o Fernando Pessoa faz parte)
  • Palácio de São Bento

Nesses bairros sugiro bater perna. Existe o Guia Visual da Folha de São Paulo que faz roteiros de passeio à pé muito bons.

Captura de Tela 2014-05-18 às 20.53.09

Alfama: (Chega pelo Elétrico 28E)- como todo bairro de Lisboa, antigo. Mas é o bairro popular, a Lapa de lá. Quem vai desavisado vai achar que está caindo aos pedaços, e realmente está, mas parece ser de propósito. Cheio de prédios em que as mulheres penduram roupas para secar na rua. Tem muitos bares muito bons à tarde.

  • começar pela catedral de Lisboa (Sé)
  • Miradouro de Santa Luzia
  • Largo das Portas do Sol

sugiro terminar o dia no Castelo de São Jorge, no ponto mais alto da cidade

* a Alfama também sugiro usar o guia de passeio a pé do Guia Visual da Folha

terceiro dia: a parte turística de Lisboa dá pra fazer em 2 dias muito bem. Um terceiro dia sugiro ir à Queluz. Onde fica o Palácio Real de Queluz -imperdível. É onde viviam os reis de Potugal.

Dá para ir de ônibus. Precisa baldear 1 vez (Saindo do Chiado pega o 711 e o 764 – demora 1h…)

De táxi demora uns 20 minutos, dá uns 20 euros no máximo.

O passeio pelo palácio leva umas 2h

roteiro lisboa

Perto de Lisboa (40km) – fica Sintra – é uma cidade imperdível.

Nela existem palácios muito bonitos. Os mais importantes são:

  • Palácio Nacional da Pena – imperdível
  • Palácio Nacional de Sintra

Sugiro ir de carro. Pensando na logística de alguém que esteja fazendo uma “road trip” é ideal que seja visitada no dia da despedida de Lisboa, como a primeira parada após sair da cidade. Em 4h se conhece tudo que precisa em Sintra

COMPRAS:

EL CORTE INGLÈS: Metro Azul – a estação é no subsolo da loja


já fui em muitas lojas de departamentos nos EUA, Paris, Berlim, etc, mas NENHUMA é melhor que essa. 7 andares de loja. O preço é bom. Vende de tudo, de vinho a roupa, perfume, comida, televisão, etc. E a loja é Duty Free – no subsolo você leva seu passaporte e as notas fiscais e recebe os impostos de volta EM EUROS na hora.

- Lojinhas de bugingangas tem pra todo lado na Baixa. Vendem as mesmas coisas (Galo de Barcelos, Galo do tempo, Vinho do porto vagabundo, doces portugueses industrializados…) a preços variáveis. Fuja delas, a não ser que seja pra comprar lembrancinhas de viagem pro parente chato.